Como criar Dashboards Eficientes
 Como criar dashboards eficientes

Como criar dashboards eficientes

Por que fazer login em múltiplas contas e verificar inúmeros painéis ou planilhas diferentes, quando é possível ter a maior parte importante dos dados em um único painel?

É a partir dessa questão que iniciamos a discussão em torno dos dashboards.

Significa então que criar dashboards é só pegar um bocado de dados e jogar em um painel, certo? Não, criar e organizar um dashboard vai muito além disso.

O principal objetivo de um dashboard é oferecer dados que possam ajudar você ou sua equipe a ter uma decisão relevante, que possa gerar alguma mudança nas metas estabelecidas. Para isso, veremos como montar um dashboard eficiente.

Identificar o motivo

Primeiro de tudo, é bom voltar alguns passos e identificar qual o motivo de você estar criando um dashboard. Algumas razões estão entre:

  • As métricas-chave são de difícil interpretação por parte da equipe;
  • Criar relatórios de métricas-chave demanda muito tempo;
  • Logar em múltiplas plataformas para ter acesso a informação é inseguro e angustiante;
  • Analisar e identificar tendências não é tão fácil quando usado diferentes sistemas.

Cada empresa é diferente e possui suas metas particulares. Mas entender os problemas que a comunicação por dados pode resolver é um importante passo para constatar os dados que você precisa ter acesso, que mantenham você focado e possam dar motivação para tomar uma decisão diferente.

Público-alvo

Em seguida, é necessário pensar qual o público que você vai impactar com o dashboard. Por exemplo, será para os empresários ou para o time de vendas? Essa diferenciação é fundamental para você decidir que dados vai apresentar para o público em questão. Incluir um emaranhado de dados variados pode prejudicar na interpretação dos dados. Sendo assim, foco no público é altamente pertinente.

Design do Dashboard

A palavra-chave aqui é: simplicidade. Apresentar um layout simples e organizado é a melhor maneira para interpretar e entender os dados. Evite informações irrelevantes, não misture dados que não combinam e não adicione um gráfico ou texto só porque tem um espaço livre. Use o espaço em branco a seu favor, ele ajuda a organizar as informações e pode otimizar a velocidade em compreender os dados por quem está visualizando.

Decidindo as melhores métricas

Essa é a parte para parar e pensar. A melhor maneira de aproveitar ao máximo um dashboard é pensar efetivamente nas métricas-chave. Para isso, comece identificando o que importa para seu negócio ao responder as seguintes perguntas:

  • As métricas que estou analisando mudam meu comportamento e o da equipe com quem trabalho?
  • Se as métricas mudaram drasticamente na semana anterior, como elas poderiam mudar com minhas ações?

Se a resposta for não, provavelmente você está analisando métricas não acionáveis. Um dashboard é considerado bom quando ele pode provocar uma ação por quem está analisando. Ser bem organizado e com um layout atraente não é o bastante. Entender quais métricas podem impactar seu negócio de forma positiva, com certeza irá aumentar o valor do dashboard para sua equipe.

Mantenha seu Dashboard atualizado

Procure manter seus dashboards sempre atualizados, reserve um tempo na semana ou mês, e faça uma revisão das métricas apresentadas. Sempre se pergunte se tal métrica é ainda relevante para a conclusão das metas traçadas. Lembre-se: menos é mais.

Dica extra

Faça uma discussão com sua equipe e pergunte o que eles acham do dashboard apresentado. É importante torná-lo colaborativo, pois sua equipe pode sempre lhe ajudar a decidir quais métricas seriam mais relevantes para seu dashboard.

Cadastre seu e-mail
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
Coloque o seu e-mail ao lado para receber as atualizações do blog!
Fique tranquilo, pois nós também odiamos spam. Seu endereço de e-mail não será vendido ou compartilhado.
Marco Auréio Nasquewitz Analista de Links Patrocinados

Marco Aurélio Nasguewitz

Analista de Links Patrocinados

blog@raffcom.com.br

Continue lendo

Como contar histórias com a arte do Storytelling (Parte 1/2)

A melhor forma de potencializar uma ideia e vendê-la para o consumidor é através de uma boa história. Nos tempos modernos da comunicação, a utilização do storytelling tem sido cada vez mais frequente. Usada como um valioso recurso, o storytelling faz aquilo que os contadores de histórias já faziam há muito tempo: contar histórias com […]

Dicas para deixar o HTML mais limpo para E-mail Marketing

Não existem regras para criar um código HTML mais limpo e otimizado. Mas existem as boas práticas, que são uma mão na roda quando o assunto é evitar que suas melhores estratégias de e-mail marketing sejam classificadas como indesejadas. Antes de mais nada, é preciso saber que todo template de e-mail marketing terá um código […]

Por que precisamos parar de usar atribuição pelo último clique?

Não é de hoje que os profissionais de marketing estão deixando de ser generalistas (Analista de marketing digital/mídias sociais) para se tornarem especialistas em diversas áreas (Analistas de BI/Social Ads/E-mail marketing). Porém, uma dificuldade que ainda existe na hora de mostrar os lucros por canais é a forma como atribuímos os resultados para cada mídia. Isso acontece […]