IoT Internet das Coisas: você conhece essa inovação

Embora ainda não represente a realidade da maior parte da população, a verdade é que a IoT Internet das Coisas já está presente em muitos aspectos do nosso cotidiano. Mas se você faz parte do grupo que não está familiarizado com esse conceito, não se preocupe!

Neste conteúdo, vamos explicar o que é a famosa Internet of Things, como ela é utilizada e quais os tipos de empresa que já utilizam essa tecnologia. Vamos aprender juntos?

O que é a IoT Internet das Coisas?

De forma resumida, podemos dizer que a IoT – Internet das Coisas é uma solução de tecnologia da informação que estabelece uma conexão com os objetos físicos por meio de softwares, aplicativos, sensores e chips.

Funciona da seguinte forma: um sistema digital inteligente é instalado em peças como carros, portões eletrônicos, dispositivos (como filtro de ar) redes elétricas de casas ou empresas, ou mesmo utensílios domésticos. Assim, os usuários podem acessar seus equipamentos a distância, enviando comandos, instalando dispositivos personalizados de identificação, entre outras ações.

Além de garantir praticidade, essas ferramentas de BI ainda podem aprender padrões de uso que correspondam aos nossos hábitos e preferências, e aplicá-los de forma autônoma, otimizando a realização de tarefas, reduzindo esforços, custos e promovendo economia de tempo.

Como essa tecnologia funciona?

Como vimos, a internet das coisas tem um grande potencial de otimizar o seu negócio, inclusive os processos a atividades mais burocráticas e repetitivas.

Especialmente em indústrias ou empresas de construção civil que possuem diversas atividades operacionais, como no caso de indústrias de filtro plissado, entre outros, a internet das coisas chegou para facilitar as linhas de produção e fazer com que os profissionais de mão-de-obra sejam direcionados para setores mais estratégicos.

Assim, é possível aprimorar a performance e os resultados da organização, além de melhorar o controle e monitoramento das atividades.

Por fim, se sua empresa atua com serviço de solda, por exemplo, também é importante lembrar que, ao implementar a IOT em seu negócio, você deve analisar a sua infraestrutura e a segurança de dados do negócio.

Afinal, é importante que haja a capacidade para processar todas as informações da tecnologia, além de também estar preparado para lidar com as brechas de segurança dos dispositivos IOT.

Para garantir que a IoT Internet das Coisas opere de forma satisfatória, existem três fatores que precisam ser combinados: dispositivos, uma rede e um sistema de controle. E é sobre eles que falaremos neste tópico. Confira!

Dispositivos

Nessa categoria se encontram os objetos propriamente ditos e que deverão ser equipados para que funcionem de forma inteligente. Entre os dispositivos mais comumente utilizados, podemos destacar: geladeiras, automóveis, consoles de videogame, televisões, relógios e cafeteiras.

Rede

A rede é responsável por fazer a ponte entre os dispositivos e o sistema de controle. Para isso, podemos recorrer às tecnologias de Wi-Fi, bluetooth ou dados móveis, como 3G e 4G.

Sistema de controle

Por fim, para capturar os dados enviados pela rede e realizar as conexões com os dispositivos, é necessário ter um bom sistema de controle, que seja capaz de captar o sinal emitido com qualidade e garantir a eficácia de todo o processo.

Que tipos de empresa já aderiram o IoT Internet das Coisas?

Agora que você já conhece o que é a IoT e como essa tecnologia funciona, chegou a hora de listar alguns exemplos de como ela é aplicada na rotina de negócios.

Por isso, vamos dedicar esse tópico à apresentação dos segmentos de mercado que já utilizam a Internet of Things. Veja a seguir!

Tecnologia

Vamos começar com as empresas de TI porque elas são as responsáveis por desenvolver os dispositivos, soluções e sistemas inteligentes, além de testá-los e aprimorá-los até que estejam prontos para serem levados aos consumidores finais.

Saúde

Ao otimizar a operação dos equipamentos de clínicas e hospitais, a IoT traz melhorias visíveis que vão da administração dos medicamentos ao acompanhamento de questões físicas dos pacientes como pressão sanguínea, batimentos cardíacos e respiração.

Agropecuária

O campo é um dos espaços em que as tecnologias inteligentes têm as maiores possibilidades de aplicação. Nesse segmento, é possível utilizar sistemas que auxiliem nas seguintes ações:

  • monitoramento das mudanças climáticas;
  • condições do solo;
  • controle de pragas;
  • acompanhamento das culturas cultivadas.

 Entretenimento

A palavra-chave desse ramo é experiência, e com a utilização de dispositivos inteligentes, é possível criar novas experiências que aumentem ainda mais o engajamento do público com o conteúdo.

Pequenos negócios

Não são apenas as grandes empresas que podem contar com os benefícios da IoT. Pequenos empreendedores também podem aplicar a tecnologia a seus negócios para otimizar atividades como atualizar estoques ou monitorar as vendas e o fluxo de caixa.

E aí, gostou de conhecer mais sobre a IoT Internet das Coisas e a sua aplicação nos diferentes segmentos de mercado? Então, aproveite para acessar o blog da Raffcom e confira outros conteúdos interessantes como esse!

Até a próxima!