O que é Google Analytics? - Blog Raffcom - Agência Full Service
 O que é Google Analytics?

O que é Google Analytics?

Se você ainda não sabe o que é Google Analytics, pode estar perdendo diversas oportunidades de negócios. Pois, para o marketing digital, a ferramenta Google Analytics é considerada uma das mais importantes para a mensuração de resultados web analytics.

Com ela é possível acompanhar detalhes sobre a visitação e estatísticas do seu site, além de tornar possível a verificação de variáveis interessantes, como a quantidade de visitas por dia ou então as Keywords que estão sendo relacionadas ao seu site.

Esse monitoramento de tráfego é indispensável para gestão de negócios. Saber as decisões que os usuários tomou, bem como os canais que o impactaram e os diferentes caminhos que ele tomou dentro do funil de conversão são imprescindíveis.

Com o Google Analytics é possível mensurar todos esses dados em sites institucionais, e-commerce e até páginas de blog. Com as informações coletadas é possível traçar o comportamento do usuário sobre determinada campanha e saber se o objetivo proposto realmente está sendo alcançado.

Mas, antes de fazer uma análise qualificada dos dados do seu site, é necessário conhecer cada uma das funcionalidades do Google Analytics.

2-funcionalidades-google-analytics

Funcionalidades

Usar as funcionalidade do Google Analytics é uma tarefa simples, que até os mais leigos podem realizar, embora seja necessário um período de familiarização com a ferramenta. É preciso ressaltar que, em toda e qualquer análise feita, é preciso ter conhecimento do período que está sendo analisado. Esta função está no lado direto superior do Google Analytics.

Painéis

3-paineis-google-analytics

Esta é a última funcionalidade que você irá aprender, mas é a primeira que aparece no menu lateral de navegação. Isso acontece porque no Google Analytics é possível criar relatórios personalizados apenas com as métricas e dimensões que você necessitar, criando assim dashboards eficientes, que serão de fácil acesso para análises do dia a dia. Outra funcionalidade interessante é a possibilidade de compartilhar esses relatórios e dados com outros usuários do Google Analytics.

Atalhos

4-atalhos-google-analytics

Com essa funcionalidade é possível acessar os relatórios de maneira mais rápida. Como fazer? No canto superior direito de qualquer relatório terá a opção “Criar atalho”, basta clicar e confirmar. A vantagem é que você não perderá configurações caso tenha feito alguma adaptação e será de fácil acesso.

5-criar-atalho-beta

Eventos no Intelligence

6-eventos-no-intelligence

Esta função será super útil quando você precisar saber de alguma ocorrência que não poderá monitorar diariamente. É possível verificar nesta aba ou receber uma notificação via e-mail, caso este alerta seja ativado. Na aba Eventos no Intelligence é possível verificar as seguintes informações:

Visão geral

É a junção de todos os itens que serão detalhados a seguir.

Eventos diários

Notificações configuradas para ser avisado diariamente.

Eventos semanais

As notificações serão enviadas uma vez por semana.

Eventos mensais

Você será notificado mensalmente.

Tempo real

7-tempo-real

Sabe aquela campanha que você acabou de lançar e já quer saber como está sendo a aceitação? O Google Analytics tem a solução com a opção “Tempo real”, onde é possível acessar:

Visão geral

Junção de todos os itens que serão detalhados a seguir. É importante ressaltar que somente nesta função serão mostrados os dispositivos pelos quais os usuários estão acessando.

Locais

Com o tempo real é possível identificar por quais países, estados ou cidades o site possui mais acessos.

Origens de tráfego

As origens de tráfego são bastante úteis, principalmente quando você ativa uma campanha e deseja saber no mesmo momento se os usuários estão acessando o site por ela e por qual origem/mídia.

Conteúdo

Nesta aba você pode saber quais páginas estão sendo mais acessadas no momento e quantos usuários estão em cada página.

Eventos

Evento é quando você configura uma meta no Google Analytics, esta meta pode estar relacionada a uma ação importante dentro do site, como por exemplo, “clicar para ler mais”. Neste ponto, os eventos contabilizados são os que acontecem no mesmo momento de sua análise (mas não se preocupe, abaixo será mostrado onde está o histórico de eventos).

Conversões

As Conversões funcionam da mesma forma que os Eventos. A diferença é que elas estão relacionadas ao acesso de uma página específica como, por exemplo, a confirmação de uma compra (www.meusite.com.br/compra-confirmada) ou a confirmação de um contato enviado (www.meusite.com.br/obrigado-pelo-contato). Este também irá aparecer somente no momento em que você estiver em tempo real e, mais abaixo, você poderá conferir onde está o histórico de conversões.

Público alvo

8-publico-alvo

Por este módulo do Google Analytics é possível descobrir informações acerca do comportamento dos usuários que acessam o site, bem como as caraterísticas dos mesmos.

Visão geral

É a junção de todos os itens que serão detalhados a seguir.
Sessões: É o período em que o usuário fica ativamente engajado com seu website, aplicativo, etc. Todos os dados de uso estão associados a uma sessão.
Usuários: Aqui são apresentados os usuários novos ou recorrentes que acessaram o site pelo menos uma vez.
Visualizações de páginas: Número total de páginas visualizadas.
Páginas por sessão: É a média de páginas visualizadas a cada sessão. Ela não é contabilizada por usuários únicos.
Duração média da sessão: É a média do tempo de permanência dos usuários no site, por sessão.
Taxa de rejeição: A taxa de rejeição é o percentual de visitas em que o usuário acessa uma única página, não realiza nenhuma ação e sai do seu website. Não existe um percentual padrão para dizer qual é o número ideal. Mas se chegar a 85%, fique de olho, pois é muito alto.
Porcentagem de novas sessões: É uma estimativa de novas visitas ao website.

Usuários ativos

Aqui é possível ter um panorama do número de usuários que estão ativos por dia, por 7 dias, por 14 dias e por 30 dias.

Análise de coorte

Na análise de coorte você analisa grupos e usuários com características comuns como, por exemplo, todos os usuários com a mesma data de aquisição. Aqui você pode encontrar mais informações sobre esse tipo de análise.

> Informações demográficas

Visão geral: é a junção de todos os itens que serão detalhados a seguir.
Idade: é possível saber a idade dos usuários no site, mas se o computador for de posse do filho e a mãe pedir emprestado para entrar no seu website, o Google Analytics irá identificar a idade do filho somente, já que a ferramenta utiliza as informações presentes nas configurações do computador.
Sexo: o sexo também é identificado de acordo com as configurações do computador.

> Interesses

Visão geral: é a junção de todos os itens que serão detalhados a seguir.
Categoria de afinidade: mostra a relação de categorias pelas quais os usuários deste segmento tem mais probabilidade de se interessar por conta da afinidade.
Segmentos no mercado: mostra a relação de segmentos no mercado em que há mais chance dos usuários comprarem produtos da categoria específica.
Outras categorias: oferece uma vista mais específica dos seus usuários. Por exemplo, “Categorias de afinidade” inclui “Culinária”, enquanto que “Outras categorias” inclui “Receitas/Cozinha/Leste asiático”

> Geográfico

Idioma: quantidade de usuários que entram no site de acordo com o idioma. Este item é de acordo com a preferência de idioma dos visitantes do site.
Localização: quantidade de usuários que entram no site de acordo com o local de origem. É possível identificar por cidade, estado, país, continente e subcontinente.

> Comportamento

Novos x recorrentes: quantidade de usuários novos que entram no site e quantidade de usuários recorrentes (que acessaram o website mais de uma vez no período selecionado).
Frequência e tempo para retorno: intervalo de tempo em que os usuários voltam a interagir com o website.
Engajamento: média de quantas sessões os usuários acessam por tempo de duração.

> Tecnologia

Navegador e sistema operacional: por quais navegadores os usuários estão tendo mais acessos.
Rede: por quais provedores de acesso à internet os usuários estão tendo mais acessos.

> Celular

Visão geral: quantos usuários acessam por desktop, mobile e tablets.
Dispositivos: marca, modelo e nome do dispositivo móvel que está sendo utilizado nos acessos.

> Personalizado

Nesta função é possível selecionar as dimensões e métricas que você precisa analisar e que o Google Analytics não consegue acompanhar automaticamente. Aqui é possível conferir uma breve explicação de como incluir esses dados no seu relatório.

> Comparação de marcas

O Google Analytics disponibiliza mais de 1.600 categorias para comparar como está sua marca através do relatório de comparação de marcas.
Canais: é possível comparar as categorias que você selecionou por canais.
Localização: é possível comparar as categorias que você selecionou por localização geográfica.
Dispositivos: é possível comparar as categorias que você selecionou por dispositivos.

Fluxo dos usuários

É possível personalizar os itens de dimensão e entender o caminho que os usuários percorrem a partir deste item selecionado.

Aquisição

9-aquisicao

De onde os usuários vieram para acessar o seu website? Aqui você conhecerá as diversas formas pelas quais os usuários podem ser impactados.

Todo o tráfego

Em “Todo o tráfego” você identifica como os usuários chegaram ao seu website, através de inúmeras formas de tráfego:
Canais: São agrupamentos de canais padrões da sessão aquisição, não é possível editar estas informações do sistema, mas você pode usar os próximos tipos de tráfego para suprir essa necessidade.
Mapa de árvore: Neste relatório é possível identificar de forma visual as tendências nos seus dados. Suas métricas precisam ser baseadas de acordo com o tamanho e cor de cada retângulo. Elas ajudam a identificar a importância relativa da relação entre diferentes acessos, como isso, você pode explorar mais a aquisição que melhor se destacar no mapa de árvore.
Origem/mídia: A origem é basicamente a origem do tráfego do usuário que pode ser um domínio ou um mecanismo de pesquisa, como por exemplo: Google, Facebook, Bing, E-mail e Direto. Já a mídia é a categoria da origem, como por exemplo: orgânico, CPC, referência e e-mail marketing.
Referência: São origens que referenciam/mencionam seu site pelas quais o usuário passa até chegar a sua página ou blog.

Google AdWords

Todas as informações detalhadas abaixo, podem ser exploradas com mais precisão pelo Google AdWords.
Campanhas: Aqui você tem acesso a todas as campanhas que são feitas no Google AdWords, no entanto, as métricas são limitadas às informações do Google Analytics. Se você quiser números mais apurados, poderá acessá-los pelo Google AdWords.
Mapa de árvore: No Mapa de árvores é possível identificar de forma visual a tendência de seus dados com relação às campanhas. Desta forma você pode ter como parâmetro a campanha que estiver com melhor desempenho e explorá-la ainda mais.
Ajuste de lance: O indicado é analisar esta função pelo Google AdWords. Aqui você só terá uma visão geral de qual campanha possui ajuste de lance por dispositivo e como está o desempenho.
Palavras-chave: Você sabe qual palavra-chave é mais rentável para sua campanha? Esta é a pergunta que precisa ser respondida em menos de um segundo. Se ainda não sabe, é possível identificar as palavras de acordo com seu desempenho através desse relatório. Fazendo isso, você terá ciência da palavra-chave em que deve investir e de qual possui o pior desempenho, a ponto de ser pausada.
Consulta de pesquisa correspondida: Da mesma forma que acontece no Google AdWords, pelo Google Analytics também é possível identificar os termos de pesquisa que acionaram uma palavra-chave. Aqui você consegue identificá-las e, se for conveniente, poderá incluí-las em sua lista de palavras-chave.
Hora do dia: Por que não ajustar as campanhas para rodarem nos horários que mais convertem? Por aqui você consegue identificar estes horários e ainda faz os ajustes necessários. Mas tome cuidado! Os usuários do seu segmento não possuem sempre o mesmo comportamento. Faça as devidas análises e tenha a certeza de que seus anúncios serão entregues quando um cliente em potencial for pesquisar pela sua marca/serviço/produto.
URLs de destino: Este relatório mostra as URLs por ordem de rentabilidade para suas campanhas.
Segmentação na rede de display: Segmentações da rede de display por ordem de rentabilidade para suas campanhas.
Campanhas de vídeo: Relação de campanhas de vídeo do Google AdWords e suas métricas.

Otimização de mecanismos de pesquisa

Para que este relatório tenha dados, você precisa vincular a conta do Google Analytics ao Google Search Console. Para  saber como vincular acesse o suporte do Google.
Consultas: Neste relatório podemos identificar quais palavras os usuários estão digitando para acessar o website de forma orgânica.
Páginas de destino: Neste relatório podemos identificar por quais páginas os usuários estão entrando pelas pesquisas orgânicas.
Resumo geográfico: Aqui é possível identificar por quais países o seu web site está tendo mais acessos orgânicos.

Social

Para que este relatório tenha dados, você poderá seguir estes passos. De acordo com o Google Analytics, a web social conecta as pessoas onde elas compartilham, criticam e interagem com conteúdo e entre si. A análise de redes sociais fornece as ferramentas para medir o impacto das redes sociais.

Com ela, você pode identificar redes e conteúdo de alto valor, acompanhar a interação do usuário com seu conteúdo no site e fora dele, e relacionar tudo isso a seus resultados por meio de metas e conversões.

Para isso, você pode identificar redes e comunidades onde as pessoas interagem com seu conteúdo, medir o valor da rede social acompanhando suas metas, conversões e transações de comércio eletrônico, avaliar o engajamento dos usuários do seu site e ainda comparar os volumes de tráfego e padrões de tráfego de visitantes.
Visão geral: É a junção de todos os itens que serão detalhados a seguir.
Referências de rede: Aqui é possível identificar por quais redes sociais os usuários mais acessam seu website. Esta informação poderá te deixar de queixo caído! Após obtê-la você certamente irá direcionar sua comunicação para a rede social em que o seu público se encontra.
Páginas de destino: Neste relatório é possível identificar por quais páginas os usuários estão entrando pelas redes sociais.
Acompanhamentos: Nesta aba você consegue identificar os conteúdos que mais possuem engajamento. Aqui também é possível reconhecer as próximas publicações que trarão mais resultados, também.
Conversões: Este relatório mostrará a rede social que apresenta maiores resultados em relação à conversão que você possui ativa no site. Pode ser a confirmação de uma venda ou até mesmo a confirmação de um contato enviado.
Plug-ins: Saiba por quais botões os usuários estão interagindo mais e por quais botões sociais eles estão acessando mais o website.
Fluxo dos usuários: É possível personalizar os itens de dimensão e entender o caminho que os usuários percorrem quando acessam o website por uma rede social.

Campanhas

Este relatório mostra quais campanhas estão veiculadas ao seu website. Envolve campanhas de AdWords (que utilizam parametrização automática) e de outras origens que precisam ser parametrizadas, como por exemplo do Facebook e E-mail marketing. Se você ainda não sabe o que é parametrização de URLs, pode acessar este link, caso precise fazer uma URL parametrizada.
Todas as campanhas: Neste relatório aparecerão todas as campanhas que estão ativas sobre seu website.
Palavras-chave pagas: São as palavras pagas pelas quais os usuários acessam o website.
Palavras-chave orgânicas: São as palavras orgânicas pelas quais os usuários acessam o website.
Análise de custo: Valor de investimento por origem/mídia paga, mas você também pode ter esta análise por campanha ou palavra-chave.

Comportamento

10-comportamento

O comportamento está atrelado à maneira como os usuários interagem no seu website.

Visão geral

É a junção de todos os itens que serão detalhados a seguir.

Fluxo de comportamento

A partir deste item selecionado é possível personalizar os itens de dimensão e entender o caminho que os usuários percorrem no seu website.

> Conteúdo do site

Todas as páginas: as páginas do seu website que estão sendo acessadas.
Detalhamento do conteúdo: o relatório de detalhamento do conteúdo é apresentado em forma de “pastas”, cada pasta representa uma categoria do site.
Páginas de destino: são as páginas pelas quais os usuários acessaram o website.
Página de saída: são as páginas pelas quais os usuários estão saindo do website.

> Velocidade do site

Visão geral: é a junção de todos os itens que serão detalhados a seguir.
Tempo na página: é o tempo de permanência em cada página do website e a média geral.
Sugestão de velocidade: neste relatório o Google Analytics apresenta sugestões de velocidade para as páginas do seu website. Isso porque, quanto mais tempo uma página levar para carregar, irá afetar a experiência do usuário na navegação do site.
Tempos do usuário: este relatório permite analisar o tempo de recursos individuais, como imagens, vídeos e botões.

> Pesquisa interna

Se o seu website possui um campo de pesquisa interna, aqui será possível saber o que os usuários mais procuram. Se os usuários estiverem usando de forma descontrolada esta funcionalidade, pode ser sinal de que o menu do website não supre as suas necessidades.
Visão geral: é a junção de todos os itens que serão detalhados a seguir.
Utilização: por este relatório é possível fazer uma comparação de quantos usuários entraram no site e fizeram uma pesquisa interna e quantos usuários não fizeram pesquisa interna.
Termos de pesquisa: quais os termos mais pesquisados na busca interna do site.
Páginas: para quais páginas os usuários são direcionados após realizar uma pesquisa interna no website.

> Eventos

É quando alguma ação importante é realizada dentro do site e você precisa contabilizá-la através de um botão, como por exemplo: ler mais, ver mais detalhes, enviar formulário, inscrever-se, clicar no banner e entre outros.
Visão geral: é a junção de todos os itens que serão detalhados a seguir.
Eventos principais: relação de todos os eventos que estão ativos em seu website juntamente com as métricas de cada um.
Páginas: as páginas pelas quais os eventos estão configurados.
Fluxo de evento: é possível personalizar os itens de dimensão e entender o caminho dos usuários pelos eventos.

> Editor

Neste relatório só é possível ter acesso à métrica se o seu website estiver vinculado ao Google AdSense ou ao Google Exchange. Através dele é possível deixar o seu website disponível para receber anúncios, como um dos exemplos abaixo, recebendo um valor monetário conforme houver cliques. Mas atenção! Não é tão simples quanto parece. Para saber mais você precisa acessar este tutorial.

11-editor

Experimentos

O experimento está atrelado aos testes A/B. Utilizamos esta funcionalidade porque precisamos saber o que mais tem aceitação junto ao público. Com o teste A/B você consegue saber qual variante da sua página traz mais resultados, este teste deve ser feito com pequenas alterações, como a cor de um botão, isso é necessário pois assim será possível saber o que realmente lhe trouxe mais resultado.

Análise de página

É possível entender o comportamento dos usuários em relação à parte visual do site com o mapa de calor. Ele informa os locais mais clicados e teoricamente “que são mais vistos com o mouse”. Com isso você pode fazer otimizações de design no website.

Conversões

12-conversoes

Metas

As metas são utilizadas para verificar se os usuários estão, e com qual frequência, concluindo ações específicas no site, como a finalização de uma venda.
Visão geral: É a junção de todos os itens que serão detalhados a seguir.
URL da meta: É a URL em que a meta foi concluída.
Caminho reverso: Caminho (URI) acessado antes de concluir a meta.
Visualização de funil: Aqui você define os principais caminhos que devem ser seguidos até a conversão. Esta configuração é feita de forma manual e você poderá ver o passo a passo aqui.
Fluxo da meta: É possível personalizar os itens de dimensão e entender o caminho que os usuários percorreram até a meta.
Metas inteligentes: Quando a funcionalidade de metas inteligentes é acionada, o Google Analytics faz uma análise automática das visitas e atribui uma pontuação, considerando as visitas mais qualificadas como metas inteligentes. Esta funcionalidade só é possível com a vinculação com Google AdWords e precisa ter um histórico de pelo menos 500 cliques nos últimos 30 dias.

Comércio eletrônico

O Comércio eletrônico será utilizado somente quando você tiver uma transação eletrônica no website. Estes dados contabilizam todas as vendas, inclusive as posteriormente canceladas.
Visão geral: É a junção de todos os itens que serão detalhados a seguir.
Desempenho do produto: Este relatório lhe mostrará os produtos que possuem mais saídas.
Desempenho de vendas: Valor de vendas por dia.
Transações: Quantas transações (pedidos) foram feitas no período.
Tempo até a compra: Tempo (em dias) que os usuários levam para finalizar uma compra (levando em consideração as várias vezes em que um mesmo usuário entrou no website).

Funil multicanal

Visão geral: É a junção de todos os itens que serão detalhados a seguir.
Conversões assistidas: Neste relatório é possível saber quais canais tiveram participação de visualização até converterem. Não podemos levar em consideração apenas o clique da última conversão.
Melhores caminhos: Caminho que os usuários percorreram até converterem. Por exemplo: pesquisa orgânica > pesquisa paga > pesquisa orgânica > rede social > direto > converter.
Tempo até a conversão: Tempo (em dias) que os usuários levam para finalizar uma conversão (levando em consideração as várias vezes em que o mesmo entra no site e não, necessariamente, precisa ser uma compra).
Tamanho do caminho: Quantas conversões resultaram por cada tamanho de caminho.

Atribuições

É a forma com que você irá atribuir créditos à origens (Google, Facebook, E-mail…) que fizeram parte de uma conversão.

Ferramenta de comparação de modelos

Existem inúmeros formatos de atribuição. É você que irá determinar o modelo mais adequado ao seu negócio de acordo com seu objetivo.
Última interação: o último ponto de contato antes da conversão é que receberá 100% do crédito de venda.
Último clique não direto: os tráfegos diretos são ignorados, e 100% do crédito da venda é direcionado para o último canal em que o usuário clicou antes de converter, como por exemplo o e-mail marketing.
Último clique do Google AdWords: 100% do crédito vai para o clique mais recente do Google AdWords em que o usuário clicou antes de converter.
Primeira interação: 100% do crédito é para o clique do canal em que o usuário teve a primeira interação.
Linear: o crédito é dado de forma igualitária para todos os canais.
Desvalorização temporal: atribui maior crédito aos canais que estiverem mais próximos da conversão.
Com base na posição: você pode dividir o crédito entre a primeira e a última interação, ou até mesmo atribuir porcentagens diferentes.
Você também pode criar modelos personalizados. Abaixo do quadrante onde você escolhe o modelo que deseja utilizar, há a opção Criar novo modelo personalizado.

Dicas

Com certeza estas são algumas das milhares de combinações que o Google Analytics nos permite realizar para que consigamos os melhores dados de web analytics. Dentre eles também é possível estruturar relatórios personalizados. Seu primeiro passo é desfrutar de todas essas belezas naturais que o Google analytics nos disponibilizou. (:

Em todos os relatórios que fizer você terá as opções abaixo:
Dimensões secundárias: onde você poderá combinar até duas colunas de dimensões, como campanha com origem/mídia.
– A pesquisa avançada lhe permitirá incluir ou excluir algumas dimensões do relatório.
– Os quadrantes ao lado da pesquisa avançada permitirão que você escolha como prefere visualizar o relatório.

13-dimensoes-secundarias

KPIs

O indicador de performance que é chamado de KPI (Key Performance Indicator) precisa ser selecionado de acordo com os objetivos do site e do segmento. Quando separados, você verá que tem uma imensidade de métricas para analisar. Por esta razão é preciso conhecer os relatórios que podem ser analisados e selecionar estas métricas, com isso, teremos que separar os KPIs primários e KPIs secundários.

KPIs primário

São os resultados que levam o objetivo do site ser concretizado diretamente, como por exemplo, a conversão de uma venda ou os leads gerados para baixar um e-book.

KPIs secundários

Estas métricas levarão ao objetivo dos KPIs primários. Neste será mensurado os acessos, testes A/B, comportamento em cada página, comentários nas redes sociais, páginas mais acessadas, pesquisa interna e outras métricas que são consideradas relevantes ao segmento ou à campanha que está sendo analisada no momento.

De forma geral, apenas verificar os dados não é suficiente. O Google Analytics não irá apontar o problema, cabe a você, que quer fazer parte do Marketing Digital ou que quer melhorar seu conhecimento sobre a área, entender onde está o ponto principal, como resolvê-lo ou até mesmo otimizá-lo. O Google Analytics somente aponta os dados. É você que deve intrerpretá-los.

 Lembre-se, a versão gratuita do Google Analytics pode ser usada para sites com até 15 milhões de visualizações por mês. Então mãos à obra para chegar a esta quantidade de acessos.

Deixe seu comentário e até a próxima!

Cassia Natiele Battisti Gerente de Projetos

Cassia Natiele Battisti

Gerente de Projetos

blog@raffcom.com.br

Cadastre seu e-mail
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
Coloque o seu e-mail ao lado para receber as atualizações do blog!
Fique tranquilo, pois nós também odiamos spam. Seu endereço de e-mail não será vendido ou compartilhado.
Continue lendo

Estratégia em redes sociais: você está conversando com seu público-alvo?

Conhecer a fundo o perfil do público-alvo — suas necessidades, desejos e motivações — é primordial para o desenvolvimento de qualquer estratégia em redes sociais de sucesso. No entanto, para muitas empresas, “acertar o tom” da conversa ainda é um grande desafio. Afinal, antes de investir em táticas de venda e apresentação do produto, é […]

O que é Omni Channel?

Quem trabalha com e-commerce sabe bem os bônus e ônus de atuar com este modelo de negócio (loja virtual), existem várias nomenclaturas que cercam este segmento e às vezes (leia-se muitas vezes) os próprios empreendedores não sabem o que são, ou para que servem. Neste artigo quero descrever para você um conceito que, há um pouco […]

Pixel do Facebook: O que é e Como Instalar Corretamente

Uma das grandes vantagens do marketing digital é a possibilidade de otimizar e mensurar campanhas publicitárias. Porém, para poder aproveitar este benefício, é necessário a correta instalação de tags e códigos no seu site e uma destas tags é o Pixel do Facebook. Ao finalizar a leitura deste conteúdo, você irá compreender a importância do […]

SEO para YouTube

Quem trabalha com marketing digital sabe que o SEO é um dos melhores investimentos que uma empresa pode fazer para obter resultados no meio online. No entanto, o que muitos ainda não sabem  é que o SEO para YouTube é extremamente importante para as estratégias relacionadas aos vídeos. Segundo estatísticas do próprio YouTube, o site […]