O que é Link Building e como usá-lo de maneira correta - Blog Raffcom
 O que é Link Building e como fazer de forma correta

O que é Link Building e como fazer de forma correta

A hiperligação entre páginas e sites foi primordial para todo o funcionamento e desenvolvimento da World Wide Web (literalmente “teia mundial”) que conhecemos hoje.

Através dela, tornou-se possível o acesso a diversos documentos (comumente conhecidos como páginas da Web) na internet. Além da navegação entre eles através dos famosos hyperlinks.

prospeccao-backlinks-web

Essa é uma representação simplificada de hiperligação entre sites, agora imagine a imensa Web existente na internet.

Mas por que é importante nos atermos aos hyperlinks em SEO?

Um dos principais fatores de ranqueamento do Google é a quantidade e a qualidade de hyperlinks que um site recebe, além do contexto entre os sites que participam do processo de linkagem.

Essas três métricas – quantidade, qualidade e contexto – estão associadas à Autoridade de Domínio de um site na Web. É ela que precisamos assimilar para que seja possível compreender toda a importância do link building em um projeto de SEO.

Autoridade de domínio

Hoje em dia, a forma como o Google metrifica os backlinks¹ que um site possui é complexa e foi extremamente melhorada em comparação com o passado. Isso tornou cada vez mais difícil uma interpretação.

Para resolver esse problema e facilitar o trabalho dos profissionais de SEO, a empresa MOZ (referência no mercado de softwares para SEO) criou a métrica Autoridade de Domínio. Ela prevê o potencial de classificação de um site nos motores de busca, ao interpretar determinados sinais relacionados às linkagens entre os sites da Web.

Resumidamente, a Autoridade de Domínio baseia-se fortemente em três fatores, MOZ Rank, MOZ Trust e Link Profile:

MOZ Rank

O MOZ Rank mede a relevância em popularidade de uma página ou site. Isso se dá através da quantidade e qualidade de backlinks recebidos (sejam internos ou externos), dando-lhes uma nota de 0 a 10.
Mas é importante sabermos que, embora o MOZ nos forneça essa nota com números inteiros, em seu algoritmo ele considera números decimais para distinguir da melhor forma possível a relevância entre os sites. Além disso, o MOZ utiliza escala logarítmica, onde a diferença entre 0 e 1 é menor do que 2 e 3.

Como o MOZ Rank funciona na prática?

Digamos que você comercialize roupas de banho femininas através de um e-commerce e, recentemente, uma blogueira fashionista e outra designer de maiôs, que são muito influentes neste meio, começaram a falar positivamente sobre o seu site e produtos em blogs e matérias na Web.

Por tratarem-se de pessoas renomadas, acredita-se que grande parte desses backlinks recebidos causarão um alto impacto no ranqueamento do seu e-commerce. Isso porque é bem provável que os sites que servirão como fontes de backlinks possuem grande relevância na Web.

Imagine agora, sem desmerecimento algum, que uma pessoa qualquer começou a falar sobre seu e-commerce e produtos em um blog pessoal. A relevância que você receberá desse blog – através um backlink será muito menor.

Outro fator importante é a relação entre os backlinks. Se você possui um site relacionado à moda, backlinks de sites de moda serão muito mais relevantes do que backlinks de outras áreas como, por exemplo, esporte, automobilismo, etc.

Em resumo, a quantidade de backlinks que um site recebe é importante, desde que todos esses links sejam de qualidade. Backlinks de qualidade são aqueles provenientes de sites relevantes, que fornecem bons conteúdos relacionados ao segmento de atuação do seu site.

MOZ Trust

Semelhante ao MOZ Rank, o MOZ Trust também mede a relevância de uma página ou site na internet. Mas, ao invés de medir a relevância em popularidade, ele mede a relevância em confiança e credibilidade.

Isso significa que receber links de páginas de instituições de ensino (.edu) e páginas de instituições governamentais (.gov e .org) pode gerar grande relevância em confiança e credibilidade. No entanto, um site não precisa possuir um backlink direto de um site considerado confiável para possuir pontuação em MOZ Trust.

Este site pode estar a 6 níveis de separação de um site de confiança. Mas é claro que esse valor será reduzido, pois quanto mais próximo um site estiver de outro de confiança, maior será o valor recebido.

Link Profile

Diversos fatores compõem o perfil ideal de backlinks que um site recebe. Quanto mais backlinks com perfil ideal um site possuir, mais relevante ele será para os motores de busca. Entre os principais fatores, podemos citar:

– O backlink é proveniente de uma página que possui uma boa quantidade de backlinks;

– O backlink não é oriundo de spam;

– Utiliza texto âncora² que evidencia a marca. Exemplo: <a href= “http://www.brinquedoteka.com.br/>Brinquedoteka</a>;

– O texto âncora é semanticamente relevante. Exemplo: a palavra-chave é “aluguel de brinquedos para festa infantil” e o texto âncora é “brincadeiras para aniversário de criança”;

– O texto âncora possui muitas palavras-chave, algumas semanticamente relevantes e outras não. Por exemplo: “Conheça algumas atividades e brinquedos para festas infantis que tornarão a festa do seu filho inesquecível”;

– Os sites que participam do processo de backlink abordam temas semelhantes (possuem contexto). Exemplo: um site de aluguel de brinquedos para festas infantis recebe um backlink de um blog que dá dicas sobre festas de aniversário;

– O backlink não é proveniente de uma página que recebe backlinks de spam;

– O backlink é considerado novo. Quanto mais recente um backlink for maior será a sua relevância;

– O backlink não é marcado pelo atributo “nofollow”. Quando um backlink possui a marcação “nofollow”, o Google não transfere relevância de uma página à outra;

– O backlink não foi comprado. Ao comprar um link (banner, publieditorial, etc.) há a obrigatoriedade de marcá-lo com o atributo “nofollow”. Ao ignorar essa prática, corre-se o risco de ser penalizado pelo Google;

– O backlink não é procedente de um site que já havia fornecido outro backlink. Uma quantidade X de backlinks de sites diferentes são mais relevantes do que a mesma quantidade de backlinks de um único site;

– O backlink não é oriundo de um diretório de links. Há muito tempo o Google e outros motores de busca ignoram links cadastrados em diretórios.

Resumindo tudo o que vimos até o momento sobre Autoridade de Domínio e link building:

Em SEO utilizamos técnicas e estratégias para prospectar o maior número de backlinks de qualidade para um site. Tudo para aumentar a sua Autoridade de Domínio, para que ele tenha maior potencial de ranking nos motores de busca. Pois, não basta apenas ter bom conteúdo, é preciso que esse conteúdo esteja em um site com autoridade.

Mas quais são as técnicas e estratégias de backlinks válidas? Existem técnicas que vão contra as diretrizes dos buscadores? Iremos explicá-las na sequência.

Como fazer link building e o que evitar?

como-fazer-link-building

Antes de partirmos para as técnicas e estratégias de link building, precisamos refletir sobre um importante fato: Ele é muito importante em uma estratégia, mas não tanto quanto já foi no passado.

Isso porque, em certo momento, o Google percebeu que estava sendo manipulado por alguns webmasters ou profissionais de SEO mal intencionados que realizavam técnicas ilícitas (black hat) para a aquisição de backlinks.

Desde então, o Google e outros motores de busca vêm se aperfeiçoando, para relevar apenas backlinks adquiridos através de relacionamento e de forma natural.

Esse é mais um fator determinante para ser entendido sobre link building: Algumas técnicas consideradas comuns atualmente, podem ser proibidas, de uma hora para outra, pelos motores de busca (assim como já ocorreu no passado).

Isso significa que, além de saber o que fazer, precisamos saber o que não fazer.

O que não fazer em link building

Em um projeto é preciso entender quais estratégias se encaixam nos esquemas de links execrados pelo Google e outros motores de busca. Ter esse conhecimento é fundamental para a realização de um trabalho com consciência limpa e sem riscos.

Os esquemas de links mais difundidos são:

Compra de links

Mesmo assim, muitos sites ainda utilizam essa técnica, correndo o risco de serem penalizados.

Link farm

Essa técnica se caracteriza pela criação de uma rede de sites apenas com o intuito de gerar linkagem entre eles e aumentar suas relevâncias para com o Google. O uso mais comum dessa técnica se dá através da criação de sites do mesmo segmento, com conteúdo de baixa qualidade, que fazem linkagem para um site principal.

link-building-link-farm

Percebe o quanto o uso dessa técnica é prejudicial para a experiência dos usuários que navegam entre esses sites? O Google percebe e consegue identificar quando todos eles pertencem a um mesmo dono ou possuem alguma associação, penalizando-os de uma única vez.

Cadastro em diretórios e agregadores de links

Cadastrar um site em diretórios ou agregadores de links é passível de punição, caso o link não seja composto pelo atributo “nofollow”. Mesmo que esse site não seja punido em um primeiro momento, a relevância que ele receberá será quase nula, por dois motivos:

– O Google praticamente ignora links oriundos de diretórios e agregadores;

– As páginas dos agregadores e diretórios geram links para diversos sites ao mesmo tempo, sem exclusividade alguma. Dessa forma, a baixa relevância existente ainda é dissolvida entre todos os sites linkados.

Por isso, procure cadastrar seu site apenas em diretórios e agregadores de links que forem úteis para o seu público e certifique-se que os links possuem atributo “nofollow”.

Link bait

O link bait é uma técnica que visa forçar a linkagem para um determinado site através da criação de:

– Materiais ou conteúdos de baixa qualidade;

– Títulos falsos e/ou polêmicos;

– Disposição de widgets, banner e promoções.

O Google considera que o link bait possui apenas o objetivo de aquisição de links, sem qualquer intenção de disseminar conteúdo relevante aos usuários da internet. Por isso, ele penaliza sites que fazem uso dessa técnica.

Troca de links

link-building-troca-de-links

A troca de links como forma de manipular o crescimento de links também fere as diretrizes do Google.

Exemplificando a troca de links:

Imagine que você possui uma marca de roupas para recém-nascidos e entra em contato direto com um blog voltado para mães de primeira viagem. A troca de links ocorre quando você solicita uma linkagem em um conteúdo que fala sobre os produtos que você vende, em troca de uma linkagem sua para esse blog.

Spam

Fazer comentários em blogs e fóruns com a intenção de gerar um link para uma página ou site também é considerada uma péssima prática de link building e pode causar penalizações. Por este motivo, a maioria dos blogs e fóruns inclui automaticamente o atributo “nofollow” em seus comentários.

Guest Post

Um guest post é um post “convidado”, escrito por uma pessoa que não é dona do blog. Ao escrever o conteúdo, essa pessoa realiza uma linkagem para o seu site. Até então, o guest post vinha sendo utilizado com sucesso, mas a prática passou a ocorrer excessivamente e o Google começou a olhá-la de maneira diferente.

Sendo assim, fuja de qualquer uma das estratégias citadas acima e de qualquer outra que participe de esquema de links, pois elas violam as diretrizes do Google.

Muitas dessas estratégias parecem positivas em curto prazo, mas tenha certeza de que, um dia ou outro, o Google irá encontrá-las e o site que as pratica será penalizado. Ao tentar resolver essa penalização, o processo de otimização se tornará penoso e oneroso.

O que fazer em link building

A maioria das técnicas encontradas em sites de SEO, acaba se encaixando no famoso esquema de links condenado pelo Google.

Técnicas e estratégias consideradas à prova de penalizações são aquelas que respeitam as diretrizes do Google. Elas prospectam backlinks de maneira natural, através de referenciamento na Web.

Para que as pessoas referenciem o seu site, você precisa merecer. Mas como isso é possível?

Crie conteúdo de qualidade

Tenha um blog e crie artigos de qualidade frequentemente, com conteúdos extremamente úteis e didáticos, que realmente irão fazer a diferença na vida dos seus usuários. Se você não puder manter uma boa frequência de publicação, preze pela qualidade ao invés da quantidade.

Podemos citar como referências nesse assunto o Blog da empresa Men’s Market e a Academia da Carne, da empresa Friboi.

Além disso, disponibilize materiais de qualidade, como e-books, infográficos, planilhas, etc. que ajudarão seus usuários. Se a sua empresa for B2B, forneça informações do mercado que compreende o seu segmento, a fim de auxiliar os seus clientes. Um exemplo disso é o Blog da ContaAzul e o Blog da MOZ.

Prospecção ativa de links

Você também pode fazer a prospecção ativa de links, através de um trabalho semelhante ao de assessorias de imprensa digital. Essas empresas produzem releases e os enviam para determinados sites, blog e portais, a fim de gerar links para um site.

Nesse caso, é importante ressaltar que um site que recebeu o seu release não é obrigado a divulgar o seu conteúdo, muito menos realizar uma linkagem.

Divulgue o seu conteúdo

link-building-divulgue-seu-conteudo

Por último, faça uso de toda divulgação possível do seu conteúdo. Utilize as redes sociais, e-mail marketing e até mesmo em PPC, com o intuito de disseminar e viralizar seu conteúdo. Crie relevância para o seu site, tornando-o um site autoridade no assunto.

É muito provável que, com o planejamento de divulgação correto, você comece a ser referenciado por outras pessoas na internet.

Por último, esteja ciente de que a forma correta de se fazer link building é considerada o caminho das pedras, assim como na maioria das coisas em nosso cotidiano, onde os meios corretos são mais difíceis. Mas lembre-se que esse caminho é à prova de qualquer tipo de dor de cabeça e os frutos, em longo prazo, podem ser muito maiores e vantajosos.

Até a próxima!

1 Backlinks: São os hyperlinks que determinado site recebe de outro ou de determinada página interna.
2 Texto âncora: Palavra ou texto que possui linkagem para um site ou página da Web.

Cadastre seu e-mail
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
Coloque o seu e-mail ao lado para receber as atualizações do blog!
Fique tranquilo, pois nós também odiamos spam. Seu endereço de e-mail não será vendido ou compartilhado.
Leonardo Prado Analista de SEO

Leonardo Prado

Analista de SEO

blog@raffcom.com.br

Continue lendo

Estratégia em redes sociais: você está conversando com seu público-alvo?

Conhecer a fundo o perfil do público-alvo — suas necessidades, desejos e motivações — é primordial para o desenvolvimento de qualquer estratégia em redes sociais de sucesso. No entanto, para muitas empresas, “acertar o tom” da conversa ainda é um grande desafio. Afinal, antes de investir em táticas de venda e apresentação do produto, é […]

O que é Behavioral Targeting (BT)?

Bom, agora que você já conheceu como o Web Analytics funciona e quais são as ferramentas úteis de acompanhamento de comportamento dos usuários no site, chegou o momento de colocar toda essa teoria na prática. Neste post, iremos abordar o Behavioral Targeting, uma técnica que auxilia na construção de ações de campanhas mais personalizadas, com […]

Marketing digital para farmácias

Qualidade e bons preços já não são diferenciais de mercado e é preciso fazer muito mais para se destacar. Por isso, as ações de marketing digital para farmácias, quando pensadas de maneira estratégica, são capazes de elevar o reconhecimento de uma marca, aumentando as vendas e agregando valor ao negócio. Como já falamos aqui no […]

10 Traços de liderança que você deve praticar todos os dias

1. Aceite quando você está errado A maioria das pessoas irá negar, apontar o dedo para outras, se fazer de desentendido. Enquanto um líder irá, de cabeça erguida, assumir seu erro. Todas as pessoas erram. Você, seus amigos, o mundo, e principalmente eu já cometemos muitos erros em nossas vidas. Líderes precisam tomar muitas decisões, às […]