Uma Equipe Web mais Organizada, igual a menos Código Bagunçado
 Uma Equipe Web mais Organizada, igual a menos Código Bagunçado

Uma Equipe Web mais Organizada, igual a menos Código Bagunçado

É comum trabalharmos com métodos particulares, tanto na organização, na execução das atividades, quanto no método de comunicação, entre outros aspectos que nos distinguem, em nossas vidas profissionais.

Mas o que acontece quando levamos essa bagagem cultural a uma equipe com diferentes métodos de trabalho? É fácil imaginar que, vários desenvolvedores escrevendo códigos como acham melhor, trará um resultado pouco uniforme e inconsistente.

Nesse caso, definir padrões idiomáticos irá criar um canal de comunicação cada vez mais eficiente entre a equipe reduzindo erros durante o projeto.

Vamos nos focar no desenvolvimento front-end, que é a parte “tocável” de um site e também a mais importante para a equipe.

Para começar: o que temos a nossa disposição?

Após o layout definido e preparado, iniciamos a codificação em uma linguagem Web. A mais comum é o HTML, e junto com ele também o CSS e o JS, que nos ajudam na parte visual e funcional da estrutura do site.

Padrões de estilo idiomáticos

Antes que a confusão comece, e se usarmos exemplos de empresas ques buscam padronizar seus estilos de códigos? Google e Github, já disponibilizam seus guias de estilo publicamente. Além destas existem outros métodos que podemos usar.

Um exemplo é Nicolas Gallagher, criador do Normalize.css e um dos líderes do HTML5 Boilerplate. Inspirado em um projeto similar, com foco em JavaScript, ele desenvolveu um ótimo guia para escrever os códigos de forma consistente e idiomática.

Outro, com um conceito bastante interessante, é o livro SMACSS – Scalable and Modular Architecture for CSS, escrito por Jonathan Snook.

Frameworks

Outra questão é a escolha de um Framework. Muitos gostam de criar suas próprias estruturas, no entanto seguir uma estrutura já elaborada e com um grande número de funcionalidades ajudam a reduzir essa complexa elaboração.

Um dos mais populares é o Bootstrap do Twitter, além de ter uma estrutura muito bem elaborada e repleta de ótimos plugins incorporados, é totalmente responsivo, pensada para Mobile primeiro, o que nos dá uma grande vantagem no que diz respeito a tempo de execução e elaboração de estrutura.

O UIKit é outro que conta com alguns plugins incorporados, efeitos bem diversificados e responsividade para Mobiles.

Todos eles seguem uma estrutura idiomática bem estabelecida e seu uso gera uma padronização mais consistente para a equipe.

E agora?

Agora que sabemos por onde começar e quais exemplos seguir fica fácil manter um padrão, quer seja ele um dos disponíveis ou nosso próprio.

O importante é a consistência durante o projeto, de forma que a equipe se mantenha integrada, minimizando falhas de comunicação e maximizando os resultados tanto em tempo quanto em organização.

Cadastre seu e-mail
I agree to have my personal information transfered to MailChimp ( more information )
Coloque o seu e-mail ao lado para receber as atualizações do blog!
Fique tranquilo, pois nós também odiamos spam. Seu endereço de e-mail não será vendido ou compartilhado.
Samuel Lamim Carvalho Desenvolvedor Frontend

Samuel Lamim de Carvalho

Desenvolvedor Front End

blog@raffcom.com.br

Continue lendo

Principais plataformas de e-commerce

Boas plataformas de e-commerce são aquelas que tornam-se verdadeiras parceiras no projeto e ainda oferecem todos os recursos que o projeto precise durante a sua evolução. Sendo assim, a primeira etapa que poderá determinar o sucesso do e-commerce é verificar se a plataforma escolhida possui todos os recursos necessários, não só na parte comercial, mas […]

Qual o perfil de um profissional de SEO?

Se você está em busca de novas oportunidades de trabalho no universo da comunicação e do marketing digital, ou mesmo já atua nessa área, provavelmente o termo SEO já marcou presença em algum momento do seu dia a dia. Mas, você sabe qual é o significado desse termo e por que o profissional de SEO […]

O que é Omni Channel?

Quem trabalha com e-commerce sabe bem os bônus e ônus de atuar com este modelo de negócio (loja virtual), existem várias nomenclaturas que cercam este segmento e às vezes (leia-se muitas vezes) os próprios empreendedores não sabem o que são, ou para que servem. Neste artigo quero descrever para você um conceito que, há um pouco […]